30 de abril de 2010

Até um dia Moçambique

Malta chegou ao fim a nossa aventura Africana. Muito obrigada a todos pelos mimos , e por me fazerem sentir tão amada. Hoje sei que escolhi bem o meu mundo de afectos , e é este mundo que já ama e está de braços abertos para receber a minha filha.
Juro que não sou patrocinada pela TMN , mas sabe tão bem dizer … Até já








16 de abril de 2010

DOLCE & BANANA - CAPE TOWN
















Esta é uma loja de fios , brincos , pulseiras  que foi processada pela Dolce&Gabbana  por causa do nome. E o mais giro é que eles têm todo o processo na loja para os homens se entreterem enquanto  esperam pelas mulheres. A loja é cara e não é bem o meu género, mas  tirei a foto para vos contar , a história que achei engraçada.








14 de abril de 2010

13 de abril de 2010

CAPE TOWN with a Gay Family

Hello Malta,
Nem sei por onde começar... estamos apaixonados por esta cidade, e agradecidos por termos o privilegio de a conhecer. Ninguém diria que estamos em Africa, a luz e o clima é semelhante ao nosso, um dia de chuva e no outro um sol radioso. Tínhamos esquilos no jardim, a vinte minutos de carro uma praia cheia de pinguins, e junto ao Cabo da Boa Esperança, macacos babuínos. Cape Town tem óptimos restaurantes, quilómetros e quilómetros de praias, isto tudo a duas horas e meia de Maputo. Como já referi muitas vezes, eu definitivamente não sou natureba e estava mesmo a sentir falta da civilização, por muito que isto possa soar mal.
Mais uma vez o Tomás fez-me uma surpresa com o Hotel, aqui em Africa do Sul têm os boutiques hotel que nunca têm mais cinco, seis quartos. Desta vez estávamos a viver literalmente na casa do Peter e do Leen. Sim foi uns dias com a gay family do qual faziam parte dois labradores.
A casa era linda de morrer toda branca. Imaginem uma casa toda ao estilo do restaurante alma, depois vou pondo as fotos, Venturinha ias adorar as decorações e arquitectura da casa, e tu Claudia ias adorar o Peter. Apetecia-me ter trazido o Peter para Maputo e deixava lá a Eliza. Como o meu inglês é uma miséria o Tomas era quem mais falava com eles. Eram impecáveis recomendaram nos os melhores restaurantes de Cape Town, e o melhor de tudo uma feira que existe ao sábado de manhã numa antiga fabrica de biscoitos.
Fazia lembrar o Lx Factory em Lisboa. Aqui também me lembrei das Venturinhas que iam arrematar tudo e mais alguma coisa. Era só gente gira. O Tomas dizia que parecia que estávamos na moda Lisboa, roupa em segunda mão, roupa feita por criadores que ainda não têm nome ou até mesmo estudantes de design. Com um espaço enorme a vender copos de vinho branco, caipirinhas, tudo se passeava de copo na mão e todos vestidos como se fossem para um evento social. Não resisti e comprei um vestidinho amoroso um bocadinho caro, feito por uma “Amelie “ que lá andava, toda a roupa feita por ela era gira, gira. Claro que o vestido não me passa na barriga, ou melhor das maminhas para baixo, e não aperta. Estou cada vez a ficar mais “Pamela”, mas tenho esperança que lá para Agosto...Setembro o consiga vestir. Alias, para sair de dentro dele foi o cabo dos trabalhos, a sorte é que o Tomas estava por perto.
Fizemos quilómetros de carro e a pé e isso cada vez me custa mais. Tirando a feirinha, as modas deles são estranhas e as marcas que nós temos lá são o dobro do preço porque pagam muitos impostos.
Depois fomos ao Cabo da Boa Esperança. Melhor, o Tomás foi, porque eu como tenho pavor de alturas não subi. Pelo caminho encontramos os macacos, que ladravam e ganiam como cães. O Tomás não suporta macacos e não conseguia estar a olhar para eles.
A praia dos pinguins é tão giro, eles andam ali ao pé de nós de um lado para o outro. Haviam muitos a chocar os ovos o que daqui a pouco deve estar cheio de bebés. Fomos lá várias vezes.
Isto está a ficar grande e depois conto mais pessoalmente, pois já falta muito pouco.
Beijinhos com saudades  








12 de abril de 2010

Venho só dizer que a Eliza , está bem já veio trabalhar hoje. Afinal teve uma infecção urinaria , é muito frequente nas grávidas , eu tenho sorte ainda não tive nenhuma.
Estou de alma cheia , acabei de chegar de Cape Town ADOREI , em breve venho contar e mostrar fotos.
bjs com saudades








8 de abril de 2010

Hoje é um dia especial ... Parabéns meu amor!!!

Todos os dia agradeço o dia de hoje ,
O dia em que tu nasceste
Agradeço ter te encontrado
Agradeço teres-me devolvido a capacidade de sonhar
Obrigada por dedicares a tua vida a fazer-me feliz
Parabéns amor da minha vida!!!









7 de abril de 2010

Esta semana ficamos em Maputo ,não conseguimos marcar nada ,estava tudo cheio por causa da Páscoa.
Custou -me muito o domingo de Páscoa , senti muitas saudades da minha família , dos miminhos e da comidinha da mãe. Do almoço em casa da sogrinha com a família toda reunida e a pequenada á procura dos ovos pelo jardim...
O Tomás ficou doente com a garganta inflamada e o nosso domingo foi passado entre chás de limão e benurons.
Continuamos sem a Eliza , não sei nada dela , como vamos hoje para a Cidade do Cabo e os colegas do Tomás estão em Portugal ,ela ficou a descansar esta semana e meia. Todos os dia rezo por ela e pelo seu bebé , não sei se ela já tinha a malária e se esta foi só uma crise. Aqui são raras as pessoas que não têm malária , os filhos do Nilton , que têm 4 e 8 anos já têm malária. E tendo uma vez fica para a vida toda , é uma doença comum o problema é a Eliza estar gravida, pode perder o bebé.
O que não vai acontecer e na segunda já me vai andar por aqui feita múmia a entrar e a sair.
Hoje vamos apanhar o avião para a Cidade do Cabo e regressamos segunda-feira prometo tirar muitas fotos e contar tudo.
Beijinhos cheios de saudades









6 de abril de 2010

Agarrem-me... se não dou-lhe uma marretada, ai dou,dou

Cada vez que vou comprar pão lá vem ele:
-" Mãe , Mãe quer cigarro??"
Juro que não me vou embora sem lhe dar uma marretada ,
eu com esta barriga de metro e ele a querer me vender cigarradas
NÃO ACHO NADA NORMAL








1 de abril de 2010

Hoje fiquei triste e de coração apertado

A Eliza , está grávida, e apanhou malária vou rezar por ela.